quarta-feira, 1 de junho de 2016

O que o Governo ladrão faz com o CIDADÃO


Se você fizer a sua parte...
Faça sua parte, esteja você onde estiver,
Faça o melhor, não pensando só em você.

Repassando a dor de mais um Brasileiro. Desabafo

          Tenho 51 anos, sou casado a 30 anos com a minha amada esposa, pai de 02 filhos que são minha eterna herança. 
          Trabalho como projetista a 25 anos, desenvolvimento conceitos de projetos em minha área, que hoje são seguidos por muitos outros projetistas em minha área. 
          Enfim, uma vida de dedicação à minha profissão. 
          Hoje encontro-me desempregado, vendo todo meu esforço e dedicação de anos a fio, indo por ralo abaixo.
         Carreira, posição social, condições financeiras se esvaindo de minhas mãos. 
          Esposa sofrendo, filhos passando necessidades, escola, convênio, supermercado, enfim, tudo acabando.
          Esperança, Fé?
          E tudo isso porque um dia foi posto um Salafrário como líder dessa nação.
          Sei que existem pessoas em condições até piores que a minha, mas isso jamais me servirá de consolo e sim de compaixão com todos os brasileiros que agruram na mesma situação. 
          E vejo nos dias de hoje pessoas defendendo esses salafrários que ali ainda dominam.
          Classe artística, professorado, juristas...
          Vejo uma expectativa de justiça que a grande maioria dos brasileiros pleiteiam, nas mais de um único Juiz, o qual, não tem pressa nem interesse em julgar.
         Vejo um governo itinerante que também está envolvido em corrupção. 
         Vejo um governo afastado manipulando para voltar a MAMATA. 
      Vejo senadores, deputados, governadores, prefeitos Corruptos e mercenários por dinheiro. 
          Hoje tenho em minha convicção que esses que ali estão, não estão se importando pelo povo que os elegeram, querem sim manter suas carreiras, seus nepotismos, seus dividendos garantidos.
          Enquanto isso eu, como muitos, sofrendo e tentando sobreviver em um país falido. 
          Hoje me sinto como pedra de tropeço, pra que sirvo, de que eu adianto?
          Esse é meu desabafo.
         Celso Ribeiro, Um Brasileiro.


Não cobre das pessoas

 o que as pessoas não podem dar, 

Cada um da o que têm.